sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

II Seminário de Avaliação: Autoavaliação de Escolas e Politicas Públicas de Educação

Decorrerá nos dias 10 e 11 de Janeiro na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação do Porto o II Seminário de Avaliação: Autoavaliação de Escolas e Politicas Públicas de Educação, organizado pelo CIIE-Centro de Investigação e Intervenção Educativas e pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. 
Para mais informações consulte aqui



quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Jornadas reflexivas Fénix 1.º ciclo

Decorreu no dia 19 de Dezembro na Escola Secundária Garcia de Orta, no Porto, uma Jornada Reflexiva Fénix dirigida ao 1.º ciclo do ensino básico. Entre os vários participantes estiveram presentes representantes e professores de Escolas TEIP que adotaram a Metodologia Fénix.
Foi um momento de partilha que assentou na discussão de estratégias a desenvolver em sala de aula, ficando a ideia de que é sempre possível pensar e utilizar outros caminhos, mais adequados às necessidades de cada aluno.
Reforçou-se assim a importância de criar em cada escola uma Cultura de Aprendizagem assente:
- na diversificação de planos e instrumentos de trabalho;
- no trabalho colaborativo que engloba a partilha e reflexão sobre as práticas;
- e a aposta na autoformação, no sentido de cada professor perceber onde residem as suas fragilidades procurando superá-las.

Brevemente as Jornadas Reflexivas Fénix 1.º ciclo serão realizadas em Lisboa.


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Boas Festas



A Equipa de Projetos de Inclusão e Promoção do Sucesso Educativo da Direção-Geral da Educação, EPIPSE, deseja a todos um Feliz Natal e um Próspero ano de 2014.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Notícias da Bússola





No dia 12 de Dezembro, o Agrupamento de Escolas Manuel Ferreira Patrício assinalou o lançamento oficial do Jornal " Notícias da Bússola" animando assim a escola nesta quadra natalícia. Veja aqui a edição: 







Ação de Capacitação de Agentes de Mediação Intercultural, no âmbito TEIP

Envolvendo professores e técnicos de Agrupamentos TEIP onde as questões da multiculturalidade assumem um papel de extrema relevância, decorreu nos dias 7 e 14 de dezembro, respetivamente nas regiões de Lisboa (Escolas Secundária Seomara da Costa Primo) e do Porto (Escola Básica 2,3 Professor Óscar Lopes), uma ação de Capacitação de Agentes de Mediação Intercultural promovida pelo Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI).
Esta ação visou sobretudo:
- promover uma melhor compreensão da diversidade cultural;
- sensibilizar para a integração de imigrantes em Portugal;
- formar para a interculturalidade;

Proporcionando momentos de partilha, reflexão e enriquecimento pessoal conducentes a uma prática profissional mais abrangente.




sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

AE Maximinos- Apresentação FREI REFERÊNCIA EDUCACIONAL II


"O AE Maximinos apresentou no passado dia 6 de dezembro a publicação FREI REFERÊNCIA EDUCACIONAL II, relativa às dinâmicas implementadas no último biénio letivo no âmbito do seu Projeto FREI, Fidelizar Recursos para Esbater o Insucesso.

Esta publicação, integrada nos Cadernos Investigação e Práticas, teve o contributo dos diferentes elementos da Equipa TEIP alargada, incluindo o seu perito externo, Doutor Joaquim Machado.
A publicação, coordenada pela professora Fernanda Santos - responsável pela ação “Monitorização e Avaliação” -, foi apresentada pela Diretora do CFAE Braga/Sul, Dra. Ana Paula Vilela, na 1ª sessão do Círculo de Saberes Profissionais, subordinada à temática "Gestão e Projetos". Nesta apresentação foram destacados o trabalho desenvolvido no AE Maximinos, o profissionalismo e voluntarismo dos atores internos, a qualidade dos registos escritos e o impacto positivo da formação visível em alguns textos.
Assim ficam registadas, para memória futura, as boas práticas instituídas neste território educativo".

Virgílio Silva,
Coordenador TEIP

Para leitura ou download consulte o seguinte link:https://www.smashwords.com/books/view/381906



Física e Brinquedos o que há em comum?


O Centro de Física da Universidade do Minho promoverá no dia 18 de Dezembro o Colóquio “ Física e Brinquedos”. Partindo-se do pressuposto que alguns brinquedos podem servir para motivar os alunos a estudar e a alcançar um maior entendimento sobre os temas de física.

Horário: 18 dezembro 2013 de 14:30 a 18:30
Local: Anfiteatro A3 - CP1
Organizado por: Centro de Física | Universidade do Minho

Descrição do evento:
Colóquio do Centro de Física | Universidade do Minho
Orador: Manuel Fiolhais Faculdade de Ciência e Tecnologia Universidade de Coimbra 
Ao contrário do que o título possa sugerir, não se irá tratar da descrição física do funcionamento de brinquedos. Essa, em geral, é difícil e chega a ser pedagogicamente pouco recomendável a utilização de exemplos com brinquedos para esclarecer ideias e conceitos de física. Contudo, há casos em que assim não é, e alguns brinquedos podem servir para motivar o estudo de temas de física que, embora básicos e do domínio generalizado, têm algumas subtilezas que irão ser abordadas na palestra. Em particular, sempre que nos sistemas mecânicos haja destruição ou criação de energia mecânica, eles ficam também sob a alçada da termodinâmica e, nem sempre a segunda lei de Newton e a primeira lei da termodinâmica são devidamente aplicadas a estas situações. Mas os brinquedos podem ajudar! Assim, entre outros exemplos, aborda-se o movimento de um boneco de corda para melhor perceber o movimento das pessoas a andar e a corrida dos atletas; estuda-se o movimento de carrinhos para se chegar à descrição mecânica e termodinâmica do automóvel. Conclui-se dizendo que, embora possa ser motivante, nem sempre a utilização de exemplos “de brincadeira” é garantidamente benéfica. Essa utilização tem de ser feita assertiva e judiciosamente.

Para mais informações contate o Departamento de Física da Universidade do Minho ou obtenha mais informações através do link:http://www.fisica.uminho.pt/uploads/Coloquio%20CFUM%2013-14_2013-12-18.pdf


Inauguração do Centro Escolar de Prado

No dia 5 de dezembro, foi inaugurado o Centro Escolar de Prado – Escola nº1 de Prado – a funcionar desde o início do ano letivo. 
Nesta pequena cerimónia, estiveram presentes o Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Pedro Lomba, o presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, o presidente de Junta da Vila de Prado, Paulo Gomes, o Diretor do Agrupamento de Escolas da Vila de Prado, José Peixoto, bem como dos vereadores do Município e o pároco da Vila de Prado. Para além destes convidados, esta cerimónia contou também com a presença dos professores, encarregados de educação, assistentes operacionais e alunos. No decorrer da sessão, houve espaço para desvendar alguns talentos dos alunos nas artes, concretamente, na música e na dança. 
Nesta iniciativa, os discursos apontaram para a mais-valia deste centro como uma aposta na educação, uma vez que possibilitará a socialização, a formação, o desenvolvimento de conhecimentos e das habilidades a todos os discentes, para que se tornarem, no futuro, cidadãos mais interventivos na sociedade. 































segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Escola Secundária de S. Pedro da Cova, uma escola TEIP inclusiva

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência 


"A nossa escola viveu, no dia 5 de dezembro, uma “experiência” fenomenal. 
No âmbito das comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, comemorado a 3 de dezembro, trouxemos à escola vários convidados.
Logo pela manhã, animámos o espaço escolar com o grupo de “Zés Pumbas e Cabeçudos” da Escola EB 2,3 Carteado Mena-Darque-Viana do Castelo. A sua atuação trouxe alegria e calor humano à manhã fria de Outono.
A meio da manhã realizamos um jogo de andebol em cadeira de rodas, dinamizado por dois atletas da APD ( Associação Portuguesa de Deficiência) em conjunto com os alunos do 10º B. O entusiasmo foi tão grande que muitos outros alunos quiseram também participar. 
No final do jogo, foram entregues os prémios aos vencedores do concurso de cartazes e spots publicitários alusivos ao Dia Internacional para a Tolerância. Aos restantes participantes do referido concurso foi entregue um diploma.
Durante a tarde, no auditório escolar, recebemos o João Fernandes, invisual, que partilhou com os nossos alunos e professores aspetos relacionados com as vivências das pessoas portadoras desta deficiência.
Ao longo do dia foram distribuídas à comunidade educativa pulseiras e marcadores de livros, elaborados pelos alunos do TAS3 e do Ensino Especial.
Nesta iniciativa contamos com a presença, muito querida, do presidente da APD e dos elementos da direção da escola." 
Albina Dias 






Albina Dias

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Agrupamentos TEIP ganham Bolsas Sociais EPIS


Foi com agradável prazer que o coordenador da EPIPSE (Equipa de Projetos de Inclusão e Promoção do Sucesso Educativo) aceitou o convite para estar presente na cerimónia de entrega das Bolsas Sociais EPIS 2013, que decorreu no dia 25 de novembro, na Escola Básica Mestre Domingues Saraiva, em Algueirão. 
Desde 2011, a EPIS distinguiu 24 escolas e instituições pelas suas boas práticas de inclusão social, premiando 69 alunos, com o apoio de empresas Associadas e suas Parceiras; um sinal adicional de estímulo e de apoio a escolas que apresentam uma estratégia eficaz de promoção da inclusão social de jovens em risco de insucesso ou de abandono.
A EPIPSE felicita todas as instituições e estudantes premiados e congratula-se com o facto de existirem Unidades Orgânicas TEIP e alunos destas, distinguidos com tão prestigiado prémio em várias categorias, a saber: 
- “Boas práticas organizativas de inclusão social de jovens em abandono escolar através da Educação, Formação e Inserção Profissional”, o Agrupamento de Escolas Escalada (Pampilhosa da Serra), premiada com duas bolsas de estudo de 400 euros, durante três anos; 
- “Mérito académico de raparigas no ensino secundário, no concelho do Porto”, a aluna Mariana Filipa Pinto, do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano;
- “Mérito académico de alunos de origem angolana no ensino secundário”- a aluna Swaila Figueira dos Santos, do Agrupamento de Escolas Mães d´Água. 
A EPIPSE agradece e saúda a EPIS, pela iniciativa tão nobre e relevante, principalmente no contexto social atual, e felicita a escola anfitriã, pela forma como organizou este evento e as orquestras Geração e Mestre Domingues Saraiva pelo tão agradável momento proporcionado aos presentes.
A todos os nossos parabéns!


Congresso Internacional “Políticas Educativas, Eficácia e Melhoria das Escolas.”

Decorreu em Évora, entre os dias 21 e 23 de novembro, o Congresso Internacional “Políticas Educativas, Eficácia e Melhoria das Escolas” organizado pelo Centro de Investigação em Educação e Psicologia da Universidade local. Este reuniu investigadores, académicos, estudantes e professores da área da educação, numa oportunidade privilegiada para a divulgação de pesquisas e de estudos, para a troca de experiências, debate de ideias e reflexão sobre questões organizacionais e pedagógicas no campo da eficácia e melhoria das escolas.

Foram conferencistas no primeiro dia, provenientes dos Países Baixos, Bert Creemers, da Universidade de Groningen, que nos presenteou com a comunicação “An Approach to teacher and school improvement based on theory and research in educational effectiveness research” e Jaap Scheerens, da Universidade de Twente, com “School effectiveness research results and educational improvement strategies”.

No segundo dia tivemos o prazer de ouvir as comunicações de Javier Murillo, da Universidade Autónoma de Madrid, intitulada “De las Escuelas Eficaces a las Escuelas para la Justícia Social” e de Antonio Bolívar, da Universidade de Granada com “Eficacia Escolar y Cultura Profesional: La escuela como comunidade de aprendizaje profesional y eficacia en el aula”.

Dando voz ao painel “Políticas Educativas, autonomia da escola e modos de regulação”, foram comunicadores os professores David Justino, do Conselho Nacional da Educação, com “Culturas Escolares em Mudança: os resultados também contam!”, Almerindo Janela Afonso, da Universidade do Minho, com “Políticas de Accountability e Modelos de Gestão das Escolas” e João Barroso, da Universidade de Lisboa, com “A autonomia das escolas: diversidade, controvérsias e desafios”.

No final dos trabalhos deste dia os participantes foram presenteados com um momento cultural, precedido de uma receção, por parte do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Évora, no salão nobre dos paços do concelho, onde se ouviram os Cantares Alentejanos e o enquadramento histórico daquele edifício, outrora termas de uma cidade romana.

O dia 23 foi reservado para o Seminário Nacional do Projeto TurmaMais, onde assistimos ao Painel “Boas Práticas” com testemunhos de professores de várias escolas do país. Helena Parreira, do AE Grândola, apresentou-nos “Avaliação formativa e feedback de qualidade. Contributos para a melhoria dos resultados escolares”; Corália Almeida e Henrique Coelho, da ES Águeda, mostraram-nos “A Organização da Escola na Promoção do Sucesso”; Maria de Fátima Soares, do AE Barreiro, defendeu “É ou não possível a TurmaMais no 1º ciclo?” e Carina Franco, do AE da Covilhã, elucidou-nos sobre “Projeto TurmaMais. Trabalho colaborativo e diferenciação para o sucesso”.

Foi ainda orador, na parte da manhã, o professor José Verdasca, da Universidade de Évora, com a apresentação “O projeto TurmaMais no contexto das políticas educativas de nova geração”.

Após o almoço realizou-se o Simpósio “Impactos organizacionais e pedagógicos do Projeto TurmaMais”, com as intervenções de Ana Cristóvão e Hélio Salgueiro, bolseiros do Centro de Investigação em Educação e Psicologia da Universidade de Évora, e das professoras deste centro, Marília Cid e Isabel Fialho.

Desenvolveram-se ainda, ao longo dos três dias, comunicações livres inseridas nos temas “Liderança e Autonomia”, “Liderança e Eficácia”, “Diferenciação Pedagógica”, “Sucesso e Insucesso”, “Aprendizagem e Avaliação”, “Monitorização e Eficácia”, “Escola-Família” e “Trabalho Colaborativo”.

O Congresso terminou com a apresentação do 3º Livro – Projeto Turma Mais e com a atribuição dos prémios aos alunos que ganharam o concurso “Capa do livro Turma Mais”.

Luísa Gordo (EPIPSE)









Foi com enorme orgulho, satisfação e carinho que os colaboradores da EPIPSE assistiram, no passado dia 15 de novembro, à apresentação das provas públicas de doutoramento da sua ex coordenadora, Luísa Tavares Moreira, tendo-lhe sido atribuída a menção Summa Cum Laude (o maior reconhecimento a nível académico.)
Os nossos sinceros parabéns e votos de muitos sucessos pessoais e profissionais nesta nova etapa, esperançados de que os nossos caminhos continuem a cruzar-se. BEM-HAJA Doutora Luísa.



sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Estratégias de Motivação na Resolução de Problemas


A predisposição para a resolução de problemas, por parte dos alunos, nem sempre corresponde às expectativas do docente, impondo, por isso, ao professor a criação/aplicação de diferentes dinâmicas que respeitem a heterogeneidade dos grupos/turma.
Este webinar pretende partilhar estratégias que se baseiam em dinâmicas de jogo, nomeadamente na utilização de jogos matemáticos, no âmbito da Resolução de Problemas aplicáveis aos três ciclos do ensino básico. Tem por objetivo promover a organização diferenciada em contexto de sala de aula, respeitando o ritmo de aprendizagem de cada aluno e visando a criação de momentos de trabalho em díades e em pequeno grupo, de forma a impulsionar o envolvimento dos alunos através do espírito competitivo e o respeito pelas regras.
Assista aqui ao Webinar. 



terça-feira, 26 de novembro de 2013

Escolas TEIP distinguidas pelo Ministério da Educação e Ciência

Segundo o jornal “O Público”, de 9 de novembro, um total de 148 agrupamentos de escolas ou escolas não agrupadas receberam um “ prémio” que consiste num crédito de horas que poderão gerir de diferente forma. Esta atribuição resulta do esforço realizado por estas escolas no sentido de se tornarem mais eficazes.

A melhoria muito significativa dos resultados alcançados nos exames de 2013 em relação a 2012, os resultados claramente acima da média nacional e classificações internas e externas coincidentes foram os três critérios utilizados para a atribuição deste reconhecimento.

Desde já queremos felicitar todos os agrupamentos/escolas não agrupadas contempladas e, em particular, os/as que integram o Programa TEIP, nomeadamente:

Ensino Básico

- AE de Cristelo, Paredes
- AE de Frazão, Paços de Ferreira
- AE de Mesão Frio, Mesão Frio
- AE de Resende, Resende
- AE de Paredes, Paredes
- AE Baixa Chiado, Lisboa
- AE Dr.ª Laura Ayres, Loulé
- AE de Sto. António, Barreiro

Ensino Secundário

- AE Dr. Azevedo Neves, Amadora
- ES S. Pedro da Cova, Gondomar
- AE de Monte da Ola, Viana do Castelo
- AE Francisco Campos Henriques, Vila Nova de Foz Côa
- ES Nun’Álvares, Castelo Branco (recentemente agregada a um agrupamento TEIP)

Realçamos que, esta é a lista de escolas TEIP referidas no artigo do “O Público”.
Convidamos outras escolas TEIP que tenham sido contempladas a dar-nos conhecimento do facto.

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Nesta história da educação, não há vencedores nem vencidos


Acredito que os bons resultados se devem a um trabalho consolidado no tempo, fruto de muita paciência, empenho, determinação, rigor e trabalho. Todos têm de se envolver: alunos, professores, funcionários, encarregados de educação e a comunidade envolvente. Destaco o papel da direção: ter como objetivo central as aprendizagens dos alunos. Perguntar-me-ão sobre as outras coisas que as direções de escola têm para fazer… Verdade. Muito há a fazer. Sempre. Contudo, a aprendizagem dos alunos é essencial. As escolas utilizando as franjas da autonomia lá vão caminhando, superando as adversidades de qualquer quotidiano escolar menos favorecido socialmente de modo que o tempo dedicado às aprendizagens seja o foco da atenção.
Não posso deixar de registar que fiquei muito contente pelos lugares que algumas escolas TEIP ocuparam no ranking. Muitas vezes numa luta muito desigual. 
Envio uma palavra de incentivo a todas as escolas que acompanhei ao longo deste ano partilhando este princípio: é preciso tempo para que a árvore dê fruto e o fruto amadureça. Nem sempre a terra estava preparada e o terreno era fértil. Sei que vão continuar! Porque vocês não desistiram e não vão desistir. 
Deixo-vos com esta citação de Churchill que para mim funciona como um sinal de esperança: "Sucesso não é o final, falhar não é fatal: é a coragem para continuar que conta."
Nesta história da educação não há vencedores nem vencidos. Trata-se de uma responsabilidade coletiva a de melhorar o processo de ensino e aprendizagem, preparar esta gente que hoje ocupa os bancos da Escola para enfrentar os desafios da vida e ser feliz.
Luísa Moreira 
Coordenadora do Projeto Fénix


segunda-feira, 4 de novembro de 2013

A comemorar também se aprende

Fala-se em Hallowe´en, desfila-se na Frei Caetano Brandão, Maximinos,
A Coordenadora da Avaliação Interna do Agrupamento e responsável pela Monitorização e Avaliação do Projeto FREI/TEIP2. 










terça-feira, 29 de outubro de 2013

Educação Pré-escolar e Primeiro Ano do 1.º Ciclo: uma questão de sequencialidade

"No ano lectivo de 2012/2013, a equipa de educação do programa K’CIDADE (Fundação Aga Khan Portugal) desenvolveu em dois agrupamentos de escolas junto dos quais assume a função de perito externo, um projeto de investigação-ação a par de um programa de formação que apostou na prática reflexiva e que envolveu simultaneamente educadores de infância e professores de primeiro ciclo.
Num dos agrupamentos, constituíram-se dois grupos de trabalho, um só com educadoras e outro só com professores, enquanto no outro agrupamento, o grupo foi misto, tendo sido partilhadas as atividades propostas.
O trabalho centrou-se no desenvolvimento da linguagem escrita em crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 7 anos. No pré-escolar, deu-se particular atenção ao desenvolvimento de competências preditoras da aprendizagem da linguagem escrita, como a consciência fonológica, a descoberta da funcionalidade da linguagem escrita e a evolução das escritas inventadas; sempre através de atividades lúdicas e contextualizadas. A avaliação final revelou um impacte muito positivo que estas atividades tiveram na evolução das conceptualizações da linguagem escrita das crianças.
A par, realizou-se uma oficina de formação que abordou estes mesmos tópicos. Ao longo da oficina, fez sentido introduzir outros contributos importantes para a reflexão em torno de um meio educativo mais eficaz e mais acolhedor, observando para esse fim, aspectos ligados à diversidade linguística e cultural e explorando materiais cujas representações diversificadas e elementos imaginativos possam contribuir para valorizar a diversidade como riqueza em sala de aula. Estes contributos decorreram da experiência acumulada do programa K’CIDADE noutras escolas, de intervenção prioritária ou não, a partir de um projeto-piloto centrado sobre facilitadores para a diversidade em contexto escolar.
No primeiro ciclo, o trabalho focou-se na aprendizagem formal da linguagem escrita, dando continuidade aos temas abordados no pré-escolar, e na diferenciação pedagógica necessária para um trabalho bem-sucedido.
Quis-se, ainda, com estas ações, promover uma maior e melhor articulação pedagógica entre educadores e professores de 1.º ciclo. No grupo misto, a partilha de práticas e a apresentação mútua de materiais gerou um melhor conhecimento das atividades que se podem realizar no pré-escolar para a aprendizagem da linguagem escrita e da forma como estas mesmas atividades podem ser continuadas no 1.º ano.
Particularmente significativo foi a constatação de que, através dos portefólios que as crianças constituíram no jardim-de-infância, podem ser elas a “acolher” o seu professor de 1º ano de escolaridade, mostrando tudo o que já são capazes de fazer.
Aqui, novamente, foi claro como uma boa articulação entre grupos é tão ou mais importante do que a articulação horizontal que se instalou em muitos agrupamentos de escola, com o surgimento dos departamentos dos grupos 100 e 110 para a coordenação entre estabelecimentos do mesmo agrupamento, em detrimento da discussão pedagógica entre estes grupos profissionais, às vezes residual, no seio do conselho pedagógico."

Pascal Paulus 
Equipa peritos externos TEIP (Fundação Aga Khan Portugal)

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Agrupamento de Escolas do Cerco - Saúde Quiz " e tu, sabes?"

A partir do dia 8 até ao dia 18 de decorrerá a atividade: Saúde Quiz, na Escola Básica e Secundária do Cerco. Um jogo constituído de perguntas e respostas relacionadas com diversas temáticas de saúde. 
Salienta-se a importância deste tipo de atividades para testar os conhecimentos, assim como para formar e informar a comunidade educativa sobre temas da área da saúde. 
Parabéns pela iniciativa! 


Agrupamento Teip de Escola Pêro Vaz de Caminha- Prémio Bandeira Eco-Escola


A escola Dr. Júlio Militão recebeu a Bandeira Eco-Escola, na cerimónia do Dia das Bandeiras Verdes, no dia 27 de Setembro em Cascais.

A Bandeira Verde Eco-Escolas simboliza o reconhecimento da existência de um trabalho empenhado, na área da educação ambiental e educação para a sustentabilidade, seguindo a metodologia do Programa Eco-Escolas, a qual se inspirou nos princípios de participação e cidadania subjacentes ao conceito de Agenda 21 (Rio 92).

Felicitamos a escola e toda a comunidade educativa que contribuiu para o alcance deste importante prémio! 

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Agrupamento de Escolas de Prado - I Gala de Mérito

No âmbito do programa TEIP, no dia 4, o Agrupamento de Escolas de Prado celebrou a atividade I Gala de Mérito, distinguindo o mérito escolar e desportivo de 64 alunos, desde o 4º ano ao 9º ano.
Este evento foi inaugurado com a animação do grupo de percussão Tambombo que juntou a comunidade educativa, no recinto exterior.
Seguidamente, no interior do polivalente, o diretor deu início a esta iniciativa, proferindo palavras de apreço ao desempenho escolar e desportivo dos alunos premiados, valorizando este momento como uma etapa de referência na vida do agrupamento e um estímulo para todos, face aos resultados obtidos.
No decorrer da entrega dos prémios, houve momentos para a voz da aluna Margarida, fadista de excelência, e do aluno Rogério que presenteou os presentes com as suas composições musicais inéditas.
Finalmente, a Presidente do Conselho Geral rematou este evento, realçando a importância do acompanhamento dos pais/encarregados de educação na vida escolar dos seus filhos e, ao mesmo tempo, destacou a significação peculiar deste prémio.  
 Deixamos para memória um pequeno registo fotográfico e endereçamos os parabéns a toda a comunidade educativa.
 

Entrega de diplomas e prémios de mérito - Agrupamento de Escolas de Fajões

Entrega dos diplomas e prémios de mérito aos alunos do Agrupamento de Escolas de Fajões, referentes ao ano letivo de 2012/2013.
Estas iniciativas ao envolverem toda a comunidade escolar (pais, professores, alunos, funcionários) pretendem reconhecer o trabalho realizado pelos alunos ao longo de um ano de estudo, dedicação e empenho.
A valorização dos resultados alcançados – diplomas de curso e prémios de mérito - podem constituir um marco e uma referência para todos os alunos geradores de motivação e dedicação nas atividades realizadas na escola.
Felicitamos os alunos e a comunidade educativa. 
Aqui fica um pequeno registo fotográfico.




sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Feira da Sopa no Agrupamento TEIP Escolas de Avis







O Agrupamento Vertical de Escolas de Avis, integrada no Projeto Fénix, vai organizar mais uma edição da Feira da Sopa, onde poderá degustar uma variedade de sopas e saladas saudáveis.Decorrerá  no próximo dia 16 de outubro, entre as 12 e as 14 horas na escola sede.  

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Agrupamento de Escolas de Prado - revista Momentos "O que há do outro lado?"



 
No âmbito do Programa TEIP, ontem, o Agrupamento de Escolas de Prado apresentou à comunidade educativa a revista Momentos “O que há do outro lado?”.
Esta revista possui uma “arquitetura” dual – lado solar/lado lunar –, o que levou, instantaneamente, à conceção de dois editoriais que se entrelaçam, entre o nascer e o fechar deste ciclo, que teve a pretensão de descobrir pontes de comunicação.
Deixamos ficar aqui um pequeno fragmento inicial de um dos editoriais. 

 “Formam-se pontes: o que há do outro lado?
O regresso sereno à escola. Espaço de saudade. Como quem volta a casa. A porta abre-se numa rotina temporal. (…)”



quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Articular e capacitar com e para a excelência



Decorreram nos dias 23 e 24 de setembro, no Porto e Lisboa, os Encontros de Agrupamentos TEIP, com o objetivo de discutir os últimos resultados do programa e  (re)pensar as estratégias  que possibilitem alcançar as metas e melhorar as aprendizagens.









Foram sessões de trabalho construtivas em que diretores e coordenadores reforçaram a aposta nas potencialidades das novas tecnologias de informação e comunicação para a partilha de experiências pedagógicodidáticas. Foi dada importância à criação de micro redes e de uma plataforma b-learning que possibilite a realização de workshops online.  








Apresentamos alguns dos gráficos divulgados na reunião, salientando que 25% do programa alcançou resultados acima da média nacional em, pelo menos, metade das provas de exame.